Confraria do Atlético

Pablo deslancha como puxador de ataque do Furacão

E-mail Imprimir PDF

Atacante vive grande momento no Furacão e vai se mostrando como peça fundamental para o time. Foram três gols em três partidas. O atacante Pablo vive grande momento no Atlético e vai se mostrando como peça fundamental para o time. Entre os jogadores do atual elenco, o atleta já é o segundo artilheiro, com 18 gols marcados pelo Furacão e só fica atrás de Ederson, que já assinalou 43 gols pelo Rubro-Negro. Neste ano, Pablo balançou as redes adversárias, consecutivamente, contra o São Paulo, pela Copa do Brasil, o Newell’s Old Boys, pela Sul-Americana, e a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro.

Esporte Line

No ano passado, o jogador enfrentou problemas pessoais e chegou a se afastar dos gramados por um período para cuidar da saúde do pai. Agora, o atleta está feliz em ter a chance de voltar a mostrar o seu futebol. “Eu só tenho a agradecer ao clube e ao Fernando Diniz, que sempre confiaram no potencial, e aos meus companheiros, que me ajudaram nos momentos difíceis que passei em 2017”, comentou Pablo. O atacante é “cria” do Atlético. Ele começou a carreira nas categorias de base do clube e estreou como profissional em 2011. Em 2013, defendeu o Figueirense e devido ao bom desempenho, foi para a Espanha jogar no Real Madrid B. O jogador também teve passagem pelo Cerezo Osaka, do Japão. Pablo voltou ao Furacão em janeiro de 2016 e soma 124 jogos pelo Furacão.

Testado por Fernando Diniz, Pablo atuou nos últimos dois jogos em funções diferentes no ataque do Rubro-Negro, mas em todas as oportunidades foi escolhido como o “homem de referência” no time. “O Fernando Diniz sabe as posições em que eu posso jogar e já conversou comigo sobre isso. Então, estou feliz com a confiança que ele me passa e com a maneira que a equipe joga, o que facilita para todos os jogadores”, falou o camisa 92. Buscando confirmar a boa fase, o Atlético enfrenta o São Paulo, no Morumbi, nesta quinta-feira (19), às 19h15.

A partida é decisiva e vale vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil. Este será o jogo de volta da quarta fase da competição e como venceu por 2 a 1, em Curitiba, o empate já credencia o time para avançar na disputa. Porém, ainda que esteja na frente no placar agregado, o atacante destaca que o Atlético vai para a partida com as mesmas características ofensivas que vem demostrando até agora. “Mesmo com a vantagem, não podemos abrir mão de nosso estilo, porque treinamos assim. Estamos há mais de três meses trabalhando desta maneira e precisamos impor nosso jogo e nosso ritmo, mesmo estando fora de casa e com uma pequena vantagem”, finalizou o artilheiro.

 

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)