Confraria do Atlético

Vitória sobre o Cascavel pinta nosso carnaval de vermelho e preto. Arrebenta, Furacão!!!

E-mail Imprimir PDF


Edershow marca novamente, Atlético ganha o jogo por 1 x 0 e torcida rubro-negra já vislumbra a conquista do título estadual. Resultado sobre o Cascavel deixa o nosso carnaval mais alegre e motivado. Mas a bola não para, quarta-feira (14), às 21:45h, pegamos o Foz do Iguaçú, na Arena da Baixada.

Esporte Line

Embalado pela vitória no clássico com o Coritiba, o Atlético entrou em campo na tarde desse sábado já com a classificação à semifinal da primeira taça do Campeonato Paranaense garantida. Bastava então mais três pontos para confirmar a liderança do grupo B com uma rodada de antecedência. E foi o que o Furacão conseguiu. Mesmo sem uma grande apresentação, o rubro-negro bateu o Cascavel por 1 a 0 no estádio Olímpico Regional, no oeste do Estado. Os três pontos levaram o Atlético a 13 somados. O vice-líder e também classificado nesse momento pelo grupo B é o Londrina, com seis pontos. A sexta e última rodada dessa primeira fase, no entanto, promete, já que Toledo também soma seis pontos e Rio Branco tem quatro. União, com três pontos e Prudentópolis, com apenas dois, são os últimos.

O revés complicou, mas não acabou com as chances do Cascavel de ir à semifinal. Com sete pontos, a equipe ocupa a terceira colocação do grupo A, apenas um ponto atrás do Coritiba e à frente do Cianorte apenas pelo saldo de gols. O Foz do Iguaçu lidera com 11 pontos, enquanto Maringá e Paraná seguram a lanterna com cinco pontos cada um. A derradeira rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense terá o Furacão cumprindo tabela em casa, quarta-feira, contra o Foz do Iguaçu, no duelo dos líderes, e o Cascavel jogando a vida contra o Londrina, de novo diante de seu torcedor. O Tubarão também entrará em campo com o objetivo de assegurar uma vaga.

O único gol do jogo desse sábado de Carnaval foi marcado aos 18 minutos do primeiro tempo, e foi um belo gol. Demethryus fez fila no meio de campo e deu só um tapa para Ederson, que entrou com liberdade à área, pela esquerda. Na saída do goleiro Vinicius, o atacante tocou com categoria, por cobertura, sem muita força. A bola morreu no canto da rede e Ederson correu para o abraço.
No mais, a partida foi muita fraca tecnicamente. Os goleiros praticamente não trabalharam. Não fosse o momento de lucidez no gol do Furacão, a chance de um placar zerado seria grande pelo o que se viu no restante da partida.

FICHA TÉCNICA
CASCAVEL 0 X 1 ATLÉTICO
Local: Estádio Municipal Arnaldo Busato, em Cascavel (PR)
Data: 10 de fevereiro de 2018, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr.
Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva e Luiz Paulo Galli
Cartões amarelos: Danilo Costa, Oberdan, Afonso (Cas); Demethryus, Deivid (CAP)
GOL:
Atlético: Ederson, aos 18 minutos do 1T
CASCAVEL: Vinícius; Líbano, Danilo, Junior Fell e Elivélton; Xaves, Vinícius Hess (Oberdan), Dinélson (Edu Raposa) e Tocantins; Afonso e Weverton (Alef Manga).
Técnico: Milton do Ó
ATLÉTICO: Santos; Cascardo, Léo Pereira, Emerson e Renan Lodi; Deivid e Guilherme Rend (Pierre); Demethryus, João Pedro e Yago (Felipe Dorta); Ederson. (Nicolas)
Técnico: Tiago Nunes

 

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)