Confraria do Atlético

Empate com o Caxias teve gosto de vitória, Furacão segue em frente na Copa do Brasil

E-mail Imprimir PDF

A primeira partida da equipe principal do Atlético disputada nesta temporada foi um embate ferrenho na cidade do interior gaúcho. Valendo a sequência na Copa do Brasil jogo foi de muita emoção do começo ao fim. Pelo lado do Caxias dois chutes a gol deram muito trabalho ao goleiro Santos, titular da meta atleticana. Já pelo lado rubro-negro, dois contra ataques puseram Ribamar e o estreante Bergson na cara do gol, mas na hora de marcar pararam no goleiro adversário. Placar final 0 x0, Furacão segue em frente na Copa do Brasil.

Esporte Line

A partida diante do Caxias marcou a estreia do técnico Fernando Diniz e de sua filosofia de trabalho. O Rubro-Negro sentiu a falta de ritmo de jogo, mas segurou o ímpeto do adversário que tinha 100% de aproveitamento na temporada. De acordo com o site Footstats, o Atlético terminou os 90 minutos com 53% de posse de bola contra 47% do adversário e 94% de acerto nos passes (498 de 529). Em contrapartida, o Furacão errou 14 dos 17 cruzamentos tentados (18% de aproveitamento). O Atlético agora aguarda a definição do vencedor entre Tubarão-SC e América-RN para saber o adversário na segunda fase. Independente do classificado, o jogo será na Arena da Baixada. Antes da competição nacional, o time alternativo volta ao centro das atenções já que no próximo domingo disputa o clássico contra o Coritiba.

Caxias cria boas oportunidades no primeiro tempo

Sob nova filosofia, Fernando Diniz escalou o Atlético com três zagueiros – Thiago Heleno, Paulo André e Wanderson – e deu liberdade para os dois laterais atacarem. No início, o time atleticano explorou as jogadas pelo lado direito, com Jonathan, mas não levou a bola até o atacante Lucas Ribamar. No decorrer da primeira etapa, o Caxias cresceu na partida e só não abriu o placar graças ao goleiro Santos. Aos 32 minutos, o lateral-direito Cleiton tentou surpreender em chute da ponta direita e Santos salvou com a ponta dos dedos. Já aos 34, Julinho arriscou chute da entrada da área e o camisa 1 buscou no ângulo esquerdo.

Atlético segura o empate sem gols e avança na competição

O Atlético voltou para o segundo tempo com mais objetividade e quase abriu o placar com apenas dois minutos. Ribamar recebeu dentro da área, tentou marcar, mas a bola bateu em Júnior Alves quase em cima da linha. Já aos 6, Guilherme recebeu bom cruzamento, chutou no canto e o goleiro Gledson tirou com a ponta dos dedos. Nos minutos finais, o Caxias foi para o ataque em busca do gol da classificação e deu espaço para o contra-ataque do Atlético. Porém, Ribamar perdeu as grandes oportunidades de garantir a vitória. Aos 38, Ribamar recebeu na frente do gol e parou na defesa de Gledson. Dois minutos, o atacante teve nova chance de marcar, mas o camisa 1 do Caxias salvou o novamente.

 

FICHA TÉCNICA
CAXIAS 0X0 ATLÉTICO
Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS).
Data: Terça-feira, 30 de janeiro de 2018.
Horário: 21h30.
Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES).
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES).
Caxias: Gledson; Cleiton, Junior Alves, Laércio e Julinho (Ramon); Régis, Rafael Gava, Diego Miranda, Túlio Renan (Daniel Cruz) e Nicolas; João Paulo (Carlos André).
Técnico: Luiz Carlos Winck.
Atlético: Santos; Wanderson, Paulo André e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto (Bruno Guimarães), Raphael Veiga e Thiago Carleto; Guilherme (Bergson), Nikão (Pablo) e Ribamar.
Técnico: Fernando Diniz.
Cartões amarelos: Guilherme e Thiago Carleto (CAP); Régis (CAX).


Última atualização ( Qua, 31 de Janeiro de 2018 08:17 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)