Confraria do Atlético

Furacão na Copa do Brasil em jogo que vale muito

E-mail Imprimir PDF

Rubro-negro paranaense põe calendário, confiança e R$ 1,2 milhão em partida nesta terça-feira (30). Embate contra o Caxias vale mais R$ 1,2 milhão em premiação e 60% da renda líquida. Além disso, Atlético de Fernando Diniz tenta evitar "folga forçada" no calendário.  Isso mesmo, Furacão vai decidir, contra o Caxias, muito mais do que a vaga na segunda fase da Copa do Brasil. A partida desta terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Centenário, vale uma premiação milionária e é fundamental para o técnico Fernando Diniz no comando rubro-negro.

Esporte Line

A classificação representaria mais R$ 1,2 milhão em premiação - o clube já tem R$ 1 milhão garantido só por participar da primeira fase. Além disso, se avançar, o Furacão leva 60% da renda líquida. Em caso de eliminação, esse número cairia para "apenas" 40%. Além de reforçar os cofres, o Atlético tenta evitar uma "folga forçada". Em caso de eliminação, o time de Fernando Diniz ficaria 73 dias sem disputar uma partida oficial - a estreia na Sul-Americana, contra o Newell's Old Boys, é apenas em 12 de abril. O Brasileirão começa em 14 ou 15 de abril.

Por tudo o que envolve o jogo, o treinador pede dedicação total de seus comandados na noite desta terça-feira, em Caxias do Sul. Temos que nos comportar como um jogo decisivo, final de campeonato. Não tem volta. Precisamos pegar toda a nossa alma para conseguir uma excelente partida. O jogo contra o Caxias também representa um teste de fogo para o comandante rubro-negro logo na estreia. A vitória (ou o empate, que já é suficiente) é fundamental para que Fernando Diniz tenha a confiança do grupo e o apoio da torcida para implantar suas ideias.

Para a estreia, um provável Atlético conta com Santos; Paulo André, Wanderson (Pavez) e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto, Guilherme e Carleto; Nikão, Raphael Veiga e Ribamar (Bergson).

Premiação
Fase    Premiação
Primeira    R$ 1 milhão
Segunda    R$ 1,2 milhão
Terceira    R$ 1,4 milhão
Quarta    R$ 1,8 milhão
Oitavas de final    R$ 2,4 milhões
Quartas de final    R$ 3 milhões
Semifinal    R$ 6,5 milhões
Vice-campeão    R$ 20 milhões
Campeão    R$ 50 milhões

O duelo do Atlético com o Caxias, às 21h30 desta terça, em Caxias do Sul, será acompanhado em Tempo Real pelo GloboEsporte.com. Quem passar pega Tubarão ou América-RN na segunda fase do torneio nacional.
Confira a lista de relacionados do Atlético:

•    Goleiros: Léo, Santos e Warleson
•    Lateral-direito: Jonathan
•    Zagueiros: Paulo André, Thiago Heleno, Wanderson e Zé Ivaldo
•    Laterais-esquerdo: Carleto e Sidcley
•    Volantes: Bruno Guimarães, Matheus Rossetto e Pavez
•    Meias: Guilherme, Mathues Anjos e Raphael Veiga
•    Meias-atacantes: Felipe Gedoz e Nikão
•    Atacantes: Bergson, Marcinho, Pablo e Ribamar

Última atualização ( Ter, 30 de Janeiro de 2018 16:42 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)