Confraria do Atlético

Furacão 'mostra que não está pra brincadeira' e flagela Paraná Clube na Vila Capanema

E-mail Imprimir PDF

João Pedro marcou um gol e deu duas assistências contra sua ex-equipe. Apostando na equipe de aspirantes, o Atlético levou a melhor no primeiro clássico da temporada e derrotou o Paraná Clube por  3 a 0, no estádio Durival de Britto. Grande nome da partida João Pedro puxou o rubro-negro para a segunda vitória no estadual/2018.

Esporte Line

Depois do Paraná perder pênalti nos minutos iniciais, o Furacão abriu o placar aos 36 minutos de jogo com golaço de João Pedro em chute de fora da área. No segundo tempo, Léo Pereira aproveitou vacilo da defesa e ampliou a vantagem. Já nos acréscimos, Felipe Dorta confirmou a vitória atleticana. Com o resultado, Atlético lidera o Grupo B da Taça Dionísio Filho com seis pontos e pode encaminhar a classificação já na próxima rodada contra o Cianorte, no sábado (27), na Arena da Baixada. Já o Paraná ainda não pontuou no estadual e encara o Londrina, no domingo (28), precisando dos três pontos para seguir vivo na disputa.

Paraná perde pênalti e Atlético sai na frente com golaço

O clássico começou eletrizante na Vila Capanema e o Paraná teve a grande chance de abrir o placar com apenas três minutos de jogo. Léo Pereira derrubou Zezinho dentro da área e o árbitro marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Zé Carlos cobrou no canto direito e o goleiro Santos se esticou para defender. Mesmo após desperdiçar a penalidade, o Paraná seguiu com mais posse de bola e explorando as jogadas pelo de campo.

Aos 13 minutos, Zezinho chutou colocado da entrada da área e Santos mais uma vez evitou o gol paranista. O lance levou a torcida atleticana ao delírio. No decorrer da etapa inicial, o Atlético equilibrou as ações e abriu o placar no seu único chute a gol. Aos 36 minutos, João Pedro recebeu passe na entrada e teve muita tranquilidade para chutar no ângulo esquerdo do goleiro Thiago Rodrigues que não teve nenhuma chance de defesa.

Atlético marca mais duas vezes para sacramentar a vitória

Na volta do intervalo, o Paraná não conseguiu melhorar o desempenho da primeira etapa e não demorou para o técnico Wagner Lopes mudar a equipe com a entrada de Vitor Feijão. Porém, o jogo caiu de rendimento e nenhuma das equipes levava perigo. No momento que o Tricolor buscava o gol de empate, o Atlético aproveitou a bola parada para ampliar a vantagem. João Pedro cobrou escanteio na primeira trave e Léo Pereira desviou de cabeça para o fundo das redes. Já nos acréscimos, o meia deu nova assistência e Felipe Dorta completou a larga vitória atleticana.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0X3 ATLÉTICO
Local: Vila Capanema, Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018.
Horário: 20h.
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR).
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Daniel Cotrim de Carvalho (PR).
Público e renda: 6.532 presentes/R$ 172.505,00
Paraná: Thiago Rodrigues; Júnior, Charles, Neris e Igor (Vitor Feijão); Leandro Vilela, Alex Santana (Gabriel Pires), Zezinho (Felipe Augusto), Alemão e João Paulo; Zé Carlos.
Técnico: Wagner Lopes.
Atlético: Santos; Cascardo, Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi; Deivid, Bruno Guimarães e João Pedro; Giovanny (Felipe Dorta), Yago (Demethryus) e Ederson (Emerson).
Técnico: Tiago Lopes.
Cartões amarelos: Deivid (CAP); Zezinho, Alex Santana, Vitor Feijão e Gabriel Pires (PRC).
Cartão vermelho: Léo Pereira (PRC).
Gols: João Pedro (CAP), aos 36′ do primeiro tempo, Léo Pereira (CAP), aos 30′ do segundo tempo, e Felipe Dorta (CAP), aos 46′ do segundo tempo.

Última atualização ( Qui, 25 de Janeiro de 2018 05:10 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)