Confraria do Atlético

Tiago Nunes destaca entendimento com Diniz pela garantia da performance do Furacão no estadual; prioridade agora é partir pra cima do PR Clube

E-mail Imprimir PDF

Esquema padrão para rendimento de excelência em todas as competições do rubro-negro paranaense. Envolvimento e intercâmbio dos jogadores entre os dois grupos e busca de padronização do estilo de jogo: são objetivos, segundo Tiago Nunes, para aproximar e estreitar o caminho entre as ideias do futebol atleticano. Neste clima e animado com a vitória do último sábado, Furacão quer surpreender pela ofensividade, o tricolor da vila Capanema em clássico que acontece nesta quarta (24).

Esporte Line

O Atlético conta com dois grupos e dois técnicos diferentes, mas trabalha para deixá-los cada vez mais próximos. Fernando Diniz cuida dos titulares, que disputarão Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileirão. Tiago Nunes cuida do time de aspirantes, que joga o estadual. Apesar dessa divisão, os trabalhos estão diretamente ligados. O clube já tem promovido um intercâmbio constante. Matheus Rossetto, Matheus Anjos e Ribamar - que vinham treinando com o time alternativo - subiram. Já Léo e Ederson, nomes do time principal, desceram.

- A gente está fazendo uma mescla de jogadores indo e vindo. Esse trânsito serve para ele (Diniz) conhecer todos os atletas e entender quem vai participar de cada grupo e em que momento. Isso pode ser que mude a cada jogo - explicou Tiago Nunes em coletiva no sábado.
O Atlético também tenta padronizar o esquema tático. O objetivo é que os dois times tenham as mesmas características até para que os jogadores utilizados no estadual tenham uma adaptação mais rápida e possam render melhor no time principal.

- Até o momento, a gente está tentando fazer essa dobradinha, ter essa interação. Estou, aos poucos, captando algumas ideias que ele tem principalmente sobre a organização ofensiva para implementar e encurtar os espaços - afirmou o treinador dos aspirantes. Até para facilitar esse intercâmbio e essa adaptação, os dois times do Atlético-PR já têm feito treinamentos juntos. Além disso, Fernando Diniz e Tiago Nunes têm reuniões constantes, e um técnico costuma acompanhar a atividade comandada pelo outro. A gente vai implementando algumas ideias, principalmente no que diz respeito às ideias que o Diniz está tendo com a equipe principal. Que a gente possa já estreitar o caminho entre essas ideias para conseguir colocar todas as categorias em um modelo próprio.

Programação rubro-negra
O Atlético de Fernando Diniz disputa um jogo-treino contra o Operário-PR nesta terça-feira, às 10h, na Arena da Baixada.
A estreia oficial será contra o Caxias, no dia 30, uma terça-feira, às 21h30, no Estádio Centenário, pela primeira fase da Copa do Brasil.
Já o Atlético de Tiago Nunes visita o Paraná Clube, às 20h de quarta-feira, na Vila Capanema, pela segunda rodada do estadual.
Os ingressos para a torcida rubro-negra custam R$ 60 (meia por R$ 30) e podem ser adquiridos nas bilheterias da Baixada entre 10h e 18h.

Última atualização ( Seg, 22 de Janeiro de 2018 17:32 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)