Confraria do Atlético

Alegria da vitória na estreia do estadual embala o Furacão para clássico desta quarta-feira (24)

E-mail Imprimir PDF



O Atlético Paranaense ao bater por 2 a 1 o Maringá, jogando na Baixada, cria confiança e mira outro resultado positivo já neste meio de semana. Com a vitória diante do representante da cidade canção, o time da capital ficou em 1º lugar no Grupo B, com três. A equipe do Interior está na 5ª posição do Grupo A. Em 2018, o primeiro turno terá o nome de Taça Dionísio Filho. O segundo será chamado de Taça Caio Junior. Na próxima rodada, o Atlético enfrenta o Paraná, na Vila Capanema, na quarta-feira (dia 24). No mesmo dia, o Maringá vai a Londrina para pegar o 'Tubarão'.

Esporte Line

ESCALAÇÃO - O Atlético decidiu usar o time de aspirantes no Paranaense de 2018. O regulamento estabelece um limite de 30 jogadores inscritos por equipe. O Furacão decidiu registrar apenas 18 para a primeira rodada. A equipe principal, comandada pelo técnico Fernando Diniz, disputará apenas Copa do Brasil, Brasileirão e Sul-Americana. Para esse sábado, o técnico do time de aspirantes, Tiago Nunes, usou o goleiro Léo (27 anos, ex-Paraná), o volante Deivid (29 anos) e o atacante Ederson (28). Os demais titulares eram novatos revelados nas categorias de base.

O JOGO - O primeiro tempo foi marcado pelo futebol ofensivo. Os dois times buscaram o ataque desde o início. O Atlético fez 1 a 0 logo aos três minutos. Em cobrança de falta pela esquerda, Yago cruzou para a área. A zaga cortou. Deivid pegou o rebote e acertou. O empate veio aos 19. Paulinho foi derrubado por Demethryus na área. Pênalti. Bruno Batata (ex-Coritiba) cobrou e empatou. Aos 25, outra chance para o Maringá. Paulinho chutou cruzado, Léo desviou e a bola tocou no travessão. O segundo tempo teve ritmo menos intenso e as duas equipes atacando pouco. O Atlético conseguiu o gol da vitória aos 33. Felipe Dorta (21 anos, ex-Wacker Innsbruck, da Áustria) cobrou falta. A bola desviou a bola na barreira, enganou o goleiro e entrou.

ATLÉTICO 2 x 1 MARINGÁ
Atlético-PR: Léo; Cascardo, José Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães (Guilherme) e Deivid; Yago, Giovanny (Felipe Dorta) e Demethryus (João Pedro); Éderson. Técnico: Tiago Nunes.
MARINGÁ: Fabio; Rhuan, Alex Fraga, Egon e Thiago Cristian; Carlão, Rodrigo Dantas, Lucão (Washington), Everton (Chimbinha) e Paulinho Mocelin (Edmar); Bruno Batata. Técnico: Fernando Marchiori.
Gols: Deivid (3-1º), Bruno Batata (19-1º) e Felipe Dorta (33-2º)
Cartões amarelos: Égon, Chimbinha, Bruno Batata (M) Demethryus, Deivid (A).
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Público: 6.515 pessoas
Renda: R$ 149.930,00
Local: Arena da Baixada

Última atualização ( Dom, 21 de Janeiro de 2018 16:54 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)