Confraria do Atlético

Furacão em "noite de gala na Baixada", faz 3 x 1 no Vasco, e continua altivo no Brasileirão

E-mail Imprimir PDF

Rubro-Negro Paranaense cresce na etapa final e volta a vencer na Arena da Baixada, voltando à disputa pela conquista de vaga na Libertadores. Se a meta é vencer as três últimas, o Atlético começou bem a sua empreitada. Em duelo direto na caçada ao G7, o Furacão derrotou o Vasco, por 3 a 1, na noite deste domingo (19), na Arena da Baixada, encostou no adversário e segue sonhando com uma vaga na Libertadores da próxima temporada. Com o resultado, o time foi aos 48 pontos e fica quatro atrás da zona de classificação.

Em um primeiro tempo fraco tecnicamente, a igualdade persistiu no placar. O Rubro-Negro até saiu na frente, aos 15 minutos, com Thiago Heleno pegando de primeira após cobrança de escanteio. Mas, no minuto seguinte, o zagueiro Wanderson tentou afastar na pequena área e acabou marcando contra, empatando a partida para o Vasco. Mas a etapa final foi rubro-negra. Depois de um início inoperante, o Atlético levou um susto em chegada de Wagner e, no lance seguinte, chegou ao segundo gol. Aos 18 minutos, Douglas Coutinho viu o goleiro Martín Silva adiantado e chutou de fora da área, de cobertura, marcando um golaço. A vitória foi fechada cinco minutos mais tarde, aos 23, com Fabrício cabeceando na primeira trave após cobrança de escanteio de Felipe Gedoz e marcando o terceiro gol. A vitória devolve o time paranaense à disputa por uma vaga em um eventual G8 ou G9 do Brasileirão. Na próxima partida, o Furacão encara o Avaí, no domingo (26), às 17h, na Ressacada, em Florianópolis, válido pela 37ª rodada da competição.

Atlético sai na frente, mas Vasco empata com gol contra
Melhor na parte inicial da partida, o Atlético chegou ao gol ainda na primeira quinzena. Exatos 15 minutos de jogo, escanteio cobrado na área e Thiago Heleno pegou de primeira para abrir o placar para o Furacão. Mas a alegria atleticana durou pouco na partida. Enquanto a torcida ainda comemorava o primeiro tento, o Vasco chegou ao empate no minuto seguinte. Aos 16, Weverton não conseguiu segurar cabeçada após escanteio e viu o zagueiro Wanderson tentar afastar e mandar contra a própria meta. Depois do banho de água fria com o empate do adversário, o Furacão esbarrou no nervosismo e encontrou dificuldades para criar. O time tentou em duas ocasiões, mas Douglas Coutinho e Ederson pegaram mal na bola e não conseguiram marcar o segundo.

Rubro-Negro evolui, faz dois e volta a vencer
Com um jogo bastante travado, a segunda etapa demorou para engrenar na Arena da Baixada. A primeira grande chance foi do Vasco, aos 17 minutos, com Wagner tirando tinta da trave esquerda de Weverton. A chegada adversária serviu para acordar o Atlético, que até então adormecia na partida. Tanto que, no minuto seguinte, a equipe chegou ao seu segundo gol. Douglas Coutinho recebeu passe da intermediária, viu o goleiro Martín Silva adiantado e finalizou de fora da área, encobrindo o arqueiro vascaíno e colocando o Rubro-Negro na frente com um golaço. Sem deixar o Vasco crescer, como foi na primeira etapa, o Furacão aproveitou para matar o duelo. Aos 23 minutos, Felipe Gedoz cobrou escanteio na primeira trave e Fabrício apareceu para cabecear no fundo das redes e decretar a vitória atleticana na partida.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 3X1 VASCO
Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR).
Data: Domingo, 19 de novembro de 2017.
Horário: 19h.
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP).
Público e renda: 9.991 total | R$ 246.855,00
Atlético: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Matheus Rossetto, Lucho González (Eduardo Henrique) e Guilherme; Lucas Fernandes (Sidcley), Douglas Coutinho e Ederson (Felipe Gedoz).
Técnico: Fabiano Soares.
Vasco: Martín Silva; Gilberto, Breno (Rafael Marques), Paulão e Henrique; Jean (Evander), Wellington, Wagner (Yago Pikachu), Nenê e Paulinho; Andrés Rios.
Técnico: Zé Ricardo.
Gols: Thiago Heleno (CAP) aos 15′ e Wanderson [contra] (VAS) aos 16′ do primeiro tempo; Douglas Coutinho aos 20′ e Fabrício (CAP) aos 23′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Guilherme (CAP); Jean e Wellington (VAS).
________________________________________

Última atualização ( Seg, 20 de Novembro de 2017 07:51 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)