Confraria do Atlético

Furacão após goleada sobre o Bahia se credencia pra disputa de vaga na Libertadores

E-mail Imprimir PDF

Nem bem deixamos o torneio continental deste ano, já começamos a brigar por nova participação em 2018. Subida na tabela e futebol de qualidade embalam time e torcida para expectativa de campanha. forte no Campeonato Brasileiro.  Weverton; Jonathan (Cascardo), Wanderson, Thiago Heleno (José Ivaldo) e Fabrício; Esteban Pávez, Matheus Rossetto e Guilherme; Nikão, Lucas Fernandes (Sidcley) e Ribamar, os guerreiros da noite no Caldeirão.

Esporte Line

Atlético entra no G6 e volta a sonhar com a América - Rubro-Negro conquistou a quarta vitória seguida no Brasileirão. O sonho da Libertadores está vivo novamente para o Atlético. Em partida marcada por mais um protesto da torcida organizada, o Rubro-Negro levou um susto no primeiro tempo, mas goleou o Bahia de virada por 4 a 1 e entrou no G6 do Campeonato Brasileiro pela primeira vez. Na etapa inicial, o time baiano saiu na frente com gol de Mendoza que aproveitou erro da defesa e mandou de primeira para as redes. Logo na sequência, Nikão deixou tudo igual em cobrança de pênalti. Já no segundo tempo, Thiago Heleno virou de cabeça e Éder, contra, e Sidcley, nos minutos finais, confirmaram a goleada atleticana. Com a larga vitória, o Furacão voltou a sonhar com uma vaga na Libertadores e agora é o sexto colocado, com 29 pontos. A próxima rodada é somente no próximo domingo (20) contra o vice-líder Grêmio, às 11h, em Porto Alegre.

Atlético sai atrás e empata no primeiro tempo

Desde o começo da partida, o Bahia tentou surpreender em plena Arena da Baixada e conseguiu em uma falha da defesa atleticana aos 20 minutos. Eduardo avançou com tranquilidade, cruzou para o meio da área e a bola sobrou nos pés de Mendoza que mandou de primeira para o fundo das redes. Porém, o Rubro-Negro reagiu rapidamente e não ficou muito tempo atrás do marcador. Aos 23, o lateral-esquerdo Matheus Reis colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, Nikão deslocou o goleiro Jean e deixou tudo igual. Ainda no primeiro tempo, o Bahia quase voltou a frente do placar novamente com Mendoza, mas a bola passou perto da trave de Weverton.

Furacão marca e garante a vitória

O Atlético voltou para o segundo tempo todo no ataque e quase virou a partida aos três minutos. Fabrício cobrou falta para o gol e Jean espalma. No rebote, o goleiro também defendeu o chute de Lucas Fernandes. O Bahia respondeu na sequência em cabeçada do zagueiro Tiago que mandou no travessão. Aos 6, o Rubro-Negro virou a partida em lance de bola parada. Guilherme cobrou falta para o meio da área e Thiago Heleno mandou de cabeça para o canto direito, sem chances para Jean. Já aos 10, Wanderson aproveitou sobra de dentro da área, mandou com força para o gol e o goleiro do Bahia fez grande defesa para evitar o terceiro. Porém, aos 13, Jean não pode fazer nada no cruzamento de Fabrício que o zagueiro Eder tirou de suas mãos e mandou contra a sua própria meta. Nos minutos finais ainda deu tempo da vitória se transformar em goleada. A zaga do Bahia errou no meio-campo, Nikão tocou para o Guilherme que chutou para boa defesa do goleiro. No rebote, Sidcley apenas teve o trabalho de empurrar para as redes.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 4X1 BAHIA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: Domingo, 13 de agosto de 2017.
Horário: 19h.
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC).
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SC) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SC).
Atlético: Weverton; Jonathan (Cascardo), Wanderson, Thiago Heleno (José Ivaldo) e Fabrício; Esteban Pávez, Matheus Rossetto e Guilherme; Nikão, Lucas Fernandes (Sidcley) e Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares.
Bahia: Jean; Eduardo, Tiago, Éder e Matheus Reis; Edson (Juninho), Renê Júnior, Régis (João Paulo) e Zé Rafael (Gustavo Ferrareis); Mendoza e Rodrigão.
Técnico: Preto Casagrande.
Cartões amarelos: Matheus Reis, Eduardo, Zé Rafael e Éder (BAH); Matheus Rossetto e Thiago Heleno (CAP).
Gols: Mendoza (BAH), aos 20′ do primeiro tempo, Nikão (CAP), aos 24′ do primeiro tempo, Thiago Heleno (CAP), aos 6′ do segundo tempo, Éder (CAP), gol contra, aos 13′ do segundo tempo, Sidcley (CAP), aos 41′ do segundo tempo.


Última atualização ( Seg, 14 de Agosto de 2017 12:05 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)