Confraria do Atlético

Felipe Gedoz é o nome dele: se faltava um camisa 10, agora não falta mais // Peñarol no amistoso do dia 25

E-mail Imprimir PDF

Meia-atacante celebra chance no futebol brasileiro e o carinho da torcida rubro-negra: “Isso me motiva”. Uma das contratações mais importantes do Atlético para a temporada, Felipe Gedoz, de 23 anos, atuará pela primeira vez no futebol brasileiro.

Natural de Muçum-RS, o jogador foi revelado pelo Defensor, do Uruguai, e estava atuando na Bélgica antes de chegar ao Furacão. Em sua primeira entrevista coletiva com a camisa do clube, o camisa 10 celebrou o ensejo de atuar pela primeira vez em seu país defendendo o Rubro-Negro. Revelado pelo Defensor, do Uruguai, e com boa passagem pelo futebol belga, o meia Felipe Gedoz preza pelo momento e não pela bagagem adquirida.

“Eu sempre falo que no futebol a gente não deve olhar o que fizemos e sim o momento. O meu momento hoje é aqui. Tive passagens maravilhosas pelo Defensor e na Bélgica, mas isso passou. Para mim o mais importante é o agora e eu estou muito feliz em vestir a camisa do Atlético”, destacou. Com a camisa do clube uruguaio, Gedoz disputou 11 partidas da Taça Libertadores de 2014 e marcou quatro gols.

“Por eu ser jovem e por ter jogado a Libertadores em 2014, cria-se essa expectativa para jogar a competição. Não me sinto com a responsabilidade apenas para mim, mas sei do meu potencial e do que eu posso render para o clube no torneio”, comentou. Contratado como um dos principais reforços do clube para temporada, o camisa 10 se disse contente com a confiança depositada pelos torcedores no seu futebol, mas frisou a importância da coletividade para o sucesso da equipe.

“Fico feliz do torcedor apostar as fichas em mim, mas eu não vejo como uma responsabilidade, porque um time não é feito por um jogador só”, disse. “Eu acompanho pelas redes sociais muitas brincadeiras e também muitas coisas que me motivam, como dizer que o clube finalmente encontrou um camisa 10. Isso é motivação para mim e espero demonstrar o meu futebol com experiência e inteligência, não somente na Libertadores como em todas as competições”, concluiu.

Furacão recebe time uruguaio na Baixada

O Danubio, do Uruguai, cancelou a vinda ao Brasil e os amistosos que seriam disputados contra Prudentópolis e Atlético. Com a necessidade de um jogo internacional para se preparar para a Libertadores, o Furacão procurou outro oponente para a realização da partida, que será mantida, assim como a data e o local, no dia 25, na Arena da Baixada, contra o Peñarol, conterrâneo do antigo adversário.

O clube uruguaio confirmou o cancelamento da vinda ao Brasil e dos amistosos que seriam realizados contra Prudentópolis e Atlético, o último marcado para o dia 25 de janeiro, na Arena da Baixada, com portões abertos e televisionamento. A necessidade de um amistoso antes da estreia oficial e já no clima de Libertadores fez com que o técnico Paulo Autuori fizesse o pedido para que o jogo ocorresse. Atendendo ao desejo do treinador, a diretoria foi atrás de um novo clube para a realização da partida.

O Peñarol, campeão uruguaio de 2015/16, e que também disputará a Taça Libertadores de 2017, será o adversário. A partida segue mantida na Arena da Baixada no próximo dia 25. Os últimos detalhes devem ser resolvidos ainda nesta semana para que a partida seja divulgada pelo Atlético. Ainda não foi confirmado se haverá ou não televisionamento do jogo.

Última atualização ( Seg, 16 de Janeiro de 2017 18:06 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)