Confraria do Atlético

Grafite chega para ser o "goleador da América"

E-mail Imprimir PDF

Assinatura separa atacante do Atlético, garante presidente. Luiz Salim Emed destacou que experiente atacante está perto de ser anunciado oficialmente como reforço para a próxima temporada.

Portal da Band - Fábio Shimab

O atacante Grafite está muito próximo de ser o primeiro reforço do Atlético-PR para a próxima temporada. Segundo o presidente do Furacão, Luiz Salim Emed, só falta o jogador assinar o contrato para fazer parte do elenco do clube, que disputará a Libertadores em 2017.  “A negociação está avançada, mas a gente tem que confirmar só quando der tudo certo. Hoje, no final da tarde, estarei no clube para discutir várias situações, inclusive essa”, disse Emed ao Portal da Band.

A ideia de trazer Grafite partiu do técnico Paulo Autuori, com quem trabalhou junto no São Paulo e foi campeão da Libertadores em 2005. Segundo Emed, o Atlético-PR tinha interesse no atacante, mas só abriu negociação recentemente depois que se encerrou o Brasileirão. “Era um jogador que nós tínhamos interesse e começamos a negociar efetivamente quando o acabou o campeonato”, falou.

Marcelo Cirino quer voltar para retomar ascensão continental

Com pouco espaço no Flamengo, o atacante está voltando ao Atlético na próxima temporada. Segundo o agente do atleta, Pablo Miranda, o jogador de 24 anos quer “jogar” em 2017, o que não deve acontecer no clube carioca. O problema para o retorno do jogador é a complexidade da transação. “Ele gosta muito do Atlético. É um negócio difícil para qualquer clube porque são várias partes envolvidas, mas para o Atlético pode ser mais fácil por ter parte dos direitos do Marcelo.

Ele quer jogar, mas estamos esperando o Flamengo decidir o que quer fazer”, garante o empresário. Em outubro, o Santos também manifestou o interesse em contratar o atacante. O contrato de Marcelo Cirino com o Flamengo tem uma série de detalhes. O grupo maltês de investimento Doyen Sports comprou 50% dos direitos do atacante por R$ 16 milhões no final de 2014 e repassou o atleta por empréstimo ao clube carioca até dezembro de 2017.

O Atlético permaneceu com os outros 50% do jogador e ainda tem contrato com Marcelo Cirino até o final de 2019. A complicação é que o Flamengo precisa vender o atacante, por pelo menos 3,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 13 milhões), mais juros, para pagar a Doyen e ressarcir o investimento feito pelo grupo. Caso não negocie o atleta até o final de 2017, o Flamengo terá que arcar com o valor. “Não tem como ele sair agora sem que esse valor seja pago”, explica o empresário.

 

Se Marcelo Cirino não for negociado até o final de 2017 pelo Flamengo, ele retornará ao Atlético para cumprir o final do seu contrato. “Para ele voltar em 2016, o Atlético tem que negociar com Flamengo e com as outras partes envolvidas. É complexo”, finaliza Miranda. Formado no CT do Caju, Marcelo Cirino atuou cinco temporadas pelo Furacão e marcou 32 gols. Em 2012, conquistou o acesso para a Série A e, em 2013, levou o Rubro-Negro para a Libertadores. Já no Flamengo, marcou a maioria dos gols no campeonato estadual e foi reserva na maior parte das duas temporadas.

Última atualização ( Qua, 14 de Dezembro de 2016 00:17 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)