Confraria do Atlético

Ninguém duvida mais: atleticanos empolgados seguem contagem regressiva para a "vaga na Libertadores"

E-mail Imprimir PDF

Torcida embalou o Furacão, que mais uma vez dominou o adversário e consegue 15ªvitória como mandante no Brasileirão.

Melhor mandante do Campeonato Brasileiro, o Atlético fez mais uma vítima na Arena da Baixada. Com um futebol organizado, envolvente e equilibrado, o Furacão venceu o Sport por 2×0 no domingo (20), diante de um bom público, e deu mais um passo gigantesco para conseguir uma das vagas na Libertadores do ano que vem. Agora com 55 pontos e na quinta posição, o time rubro-negro faz, no sábado (26), mais um jogo decisivo e de seis pontos diante do Corinthians, em São Paulo.

O time atleticano e a torcida provaram, desde o início do jogo que, quando em sintonia, tornam o Furacão imbatível dentro de casa. Depois dos primeiros dez minutos de melhor futebol do Sport, a equipe do técnico Paulo Autuori não demorou para impor seu ritmo e passar a pressionar o adversário, rondando a área de Magrão. Abusando das jogadas pelas laterais, com Lucas Fernandes pela direita, e Nícolas, pela esquerda, o Atlético partia em velocidade e abriu o placar aos 21 minutos. Nicolas, depois de tabelar com Pablo, cruzou para André Lima, que tentou duas vezes e fez o primeiro.

Não demorou muito e o Rubro-Negro ampliou. Depois da jogada de Lucas Fernandes e de duas tentativas de Pablo, a bola chegou a entrar, mas a bola bateu no braço de Ronaldo e a penalidade foi marcada. Na cobrança, Thiago Heleno encheu o pé e fez o segundo. Gol que praticamente selou o restante da partida. Precisando vencer para escapar de vez do rebaixamento, o Sport foi para cima no segundo tempo e até deu trabalho para Weverton, que fez uma partida segura, com boas defesas e ótimo posicionamento.

Além disso, Diego Souza, que foi quem mais finalizou pelos pernambucanos, não estava em uma tarde inspirada. Bem postado na defesa, o Atlético, aos poucos, conseguiu minar as principais jogadas ofensivas do Sport e passou a controlar novamente a partida. O time atleticano, inclusive, criou mais chances de ampliar. Ainda mais depois que Nikão entrou em campo. A velocidade continuou sendo o ponto forte do Furacão, que não diminuiu o ritmo, mas encontrou uma defesa adversária melhor postada. Por outro lado, o ataque do Sport se mostrava desorganizado e afobado. Não era o suficiente pra estragar a festa na Arena, muito menos pra tirar pontos do Rubro-Negro, que está cada vez mais perto da Libertadores.

Última atualização ( Seg, 21 de Novembro de 2016 11:22 )  

Santuário da Nação Rubro-Negra

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Projeto de Lei de Iniciativa Popular “Libera Cerveja”



DISPÕE SOBRE A VENDA E O CONSUMO DE BEBIDAS NAS ARENAS DESPORTIVAS E ESTÁDIOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO PARANÁ.

Art. 1º – Este projeto de lei tem por objetivo regular a venda e o consumo de bebidas nas arenas desportivas e estádios no âmbito do estado do Paraná.

Art. 2º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios localizados no Estado do Paraná será permitida desde a abertura dos portões para acesso do público ao estádio até o final da partida, assim entendido o momento do apito final do árbitro.

Art. 3º – A única bebida alcoólica que poderá ser vendida e consumida em recintos esportivos é a cerveja, sendo proibida a venda e o consumo de quaisquer outras espécies de bebidas alcoólicas, sejam elas destiladas ou fermentadas.

Art. 4º – A comercialização de bebidas nas arenas desportivas e nos estádios somente poderá ser realizada em copos plásticos ou garrafas plásticas, descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Art. 5º – Cabe ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir os locais nos quais a comercialização e o consumo de bebidas serão permitidos.

Art. 6º – É vedada a entrada nas arenas desportivas e nos estádios de pessoas portando qualquer tipo de bebida.

Art. 7º – Fica proibida a venda e a entrega de bebidas alcoólicas, nos locais referidos nesta lei, a pessoas menores de 18 (dezoito), podendo os responsáveis responder civil e criminalmente nos termos da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho de 1990, com as alterações da Lei Federal nº 13.106, de 17 de março de 2015.

Art. 8º – O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o infrator às seguintes penalidades, sem prejuízo da aplicação da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:

I – se consumidor, será advertido e retirado das dependências do recinto esportivo.

Art. 9º – Deverão ser colocados avisos em diversos setores das arenas desportivas ou estádios, com as seguintes mensagens: “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”

Art. 10º – As arenas desportivas ou estádios deverão veicular em sistema sonoro ou alto-falante, no mínimo 04 (quatro) vezes durante cada evento, as mensagens “Se beber não dirija, se dirigir não beba” e “ É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.”
Parágrafo único: Fica igualmente obrigada a divulgação das mensagens referidas no caput em telões ou letreiros luminosos nos recintos esportivos que disponham de tais recursos.

Art. 11º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Confracap é participação

Twitter & facebook

twitter

Facebook

Galeria Torcedor (a)